COMPRAR ABADÁS

Seu carrinho ainda está vazio!
Escolha alguns abadás para poder continuar seu pedido!



Próximo Passo


Circuitos do Carnaval de Salvador


Os circuitos do Carnaval de Salvador em 2014 tiveram melhor infraestrutura com os fechamentos. Os acessos foram controlados pela Prefeitura e pela polícia. A decisão foi tomada baseada no sucesso da festa de fim de ano em 2013 que seguiu este modelo e não resultou em nenhum registro grave em relação à segurança, mesmo atraindo 400 mil pessoas.

Segundo o secretário municipal de Desenvolvimento, Turismo e Cultura, foram colocados 65 pórticos, 30 no circuito Barra/Ondina e 35 no Campo Grande, que além de servir para segurança e fiscalização, serviram também para divulgação das empresas patrocinadoras e ações sociais.

Qual o melhor: Barra-Ondina ou Avenida?

Leia abaixo, um resumo, sobre cada um deles! Caso fique com dúvida entre em contato que batemos um papo e e daremos mais detalhes para você entender melhor.

 

 

Barra-Ondina, nome oficial Dodô

Opção ideal para quem quer desfrutar de um cenário composto por famosas praias do litoral baiano, como a do Porto (considerada a terceira mais bela do mundo pelo jornal inglês The Guardian) e a do Farol da Barra, e ainda ficar no meio da folia, com acesso fácil aos camarotes e à concentração dos blocos para o desfile.

Por estar localizado à beira-mar, o circuito propicia belas imagens ao amanhecer, encantando turistas e visitantes, que podem dar uma esticadinha e um banho de mar. O percurso total desse circuito, que é abençoado pelo Cristo da Barra, é de 4,5 quilômetros.

Mesmo com as mudanças no trânsito de veículos comuns na Barra, nas proximidades do Farol, devido à requalificação de trechos da Avenida Oceânica, os trios vão continuar seguindo a mesma rota dos anos anteriores.

Praças de alimentação serão montadas em pontos estratégicos do circuito Dodô: nas ruas Marques de Leão, Sabino Silva e Afonso Celso, além da Avenida Adhemar de Barros.

História

Para a maioria dos amantes do carnaval baiano, o surgimento do Circuito Barra-Ondina(Dodô) representou para a festa, uma verdadeira revolução em termos de infra-estrutura e conforto. A folia adquiriu, com o passar dos anos, o status de maior festa popular do planeta, fazendo com que o circuito Avenida(Campo Grande), se tornasse pequeno para um número cada vez maior de turistas e foliões. Este trajeto liga as belas praias da Barra e Ondina, com ruas mais largas, marcado em quase toda a sua extensão, por uma vista estonteante da Baía de Todos os Santos.

Os blocos uniformizados, cada um com sua atração, iniciam em frente ao Farol da Barra uma jornada mágica de alegria, que somente depois de 4 a 5 horas, termina na Praia de Ondina. A forte presença de camarotes superbadalados é marcante, e alguns, inclusive, assinados por personalidades baianas e artistas famosos.

 

Avenida(Campo Grande), nome oficial Osmar

Circuito mais tradicional do Carnaval de Salvador, onde tudo começou. Mais conhecido como Avenida, por contemplar trechos da Avenida Sete de Setembro, tem, dentre os pontos mais importantes, o Campo Grande e a Praça Castro Alves.

O circuito oferece aos visitantes a possibilidade de conhecer o Centro de Salvador e desfilar em meio a uma série de pontos turísticos e prédios centenários. Com quatro quilômetros de extensão, o circuito Osmar concentra boa parte da imprensa mundial.

A partir de 2014, os trios têm como ponto de concentração(início do desfile) o Campo Grande, nas imediações do Sheraton da Bahia Hotel, e a Praça Castro Alves será o fim da linha para os trios elétricos, que se dispersarão no sentido da Rua Chile – na praça, os trios poderão fazer paradas de até meia hora. É que a Rua Carlos Gomes deixa de integrar a rota de desfile dos trios, passando a funcionar como uma praça de serviços, com destaque para pontos de alimentação e para a Vila da Diversidade, com uma série de atividades para o público LGBTs, no Largo Dois de Julho.

A rua também vai receber fanfarras e bandas de sopro e será passagem para alguns grupos, a exemplo do Filhos de Gandhy, que sai da sede no Pelourinho e tem a Carlos Gomes como rota para chegar até o Campo Grande e iniciar o desfile oficial.

Já a praça da Piedade será a Vila da Inclusão, com ações direcionadas à inclusão de foliões portadores de necessidades especiais, incluindo trechos adaptados e distribuição de conteúdos sobre a festa, em braile; o Passeio Público será o point da criançada, com a Vila Infantil, de sábado a terça (1º a 4 de março).

O circuito Osmar também contará com praças de alimentação na parte alta da Ladeira da Montanha, nas proximidades da Praça Castro Alves, e na Praça do Campo Grande.

História

Foi neste circuito que a Bahia presenciou os episódios mais marcantes da história de seu carnaval. Seu trajeto de aproximadamento 4 km traz o charme dos casarões do centro e a aura de muitos e inesquecíveis carnavais, numa história que começou com a fubica de Dodô e Osmar, passou pelo deboche de Luiz Caldas, e ainda hoje, sacode com os hits incomparáveis do Chiclete, Ivete, Saulo, Eva, Psirico, Cheiro, etc. O percurso começa no corredor em frente ao hotel Sheraton, corta a praça do Campo Grande, local da passarela(só arquibancadas populares), e desce a longa Avenida Sete de Setembro até o final na Praça Castro Alves.

O fôlego e a alegria do folião serão rigorosamente testados, já que somente após cerca de 5 horas, o trio encerra marcando o final da jornada. Hoje, dividindo as atenções com badalado Circuito Dodô, o carnaval no centro da cidade tem seus momentos áureos, justamente nos três últimos dias da festa, quando os principais nomes da “axé music”, ainda priorizam sua tradição.